domingo, 24 de junho de 2012

Euro 2012: dia 16.


A exibição da Espanha no jogo de ontem contra o Alcorão deve ter sido o apogeu (número 873) do "sindroma da gaja boa": faz o que quer, como quer, tendo absoluto controle sobre o adversário, deixando-o a babar e a cheirar o perfume. Desta vez, nem precisou de muito, bastando levantar um pouco a mini saia e a deixar cair uma alça do soutien, tal a falta de resistência e controle por parte dos banlieues, que nunca mostraram, por um segundo que fosse, que poderiam dar uma carga de porrada em tamanha putaria provocatória. Tantas foram as facilidades que o Busquets, uma vez mais, aproveitou para se estirar pelo verde prado do Dumb Ass Arena. 

simulação de um Gana-Brasil, com comentários de Paulo Garcia e João Rosado:

P.G- Boa tarde, senhores radiouvintes. Estamos em directo da capital ganesa, Jacarta, para acompanhar este Gana-Brasil. Como antevês este encontro, José?

J.R- João. Perspectivo um encontro fascinante.

P.G- Concordo, Mário. De um lado estrelas como Essien, do Man. United, e um dos irmãos gémeos Boateng. No outro lado um Brasil renovado, com Ganso, Pato, Neymar e Rivelino. 

J.R- João. Sem dúvida, "estão reunidas todas as condições para um excelente espectáculo de futebol".

P.G- Evidente, Marisa. E entram as equipas em campo para o aquecimento, com os jogadores a darem toques num objecto redondo.

J.R- João.

P.G- Isso. Voltamos dentro de momentos. A emissão é tua, Fernando Pessa.