domingo, 28 de março de 2021

Mais 19 obras-primas.


Brunilde Júdice, Mulheres da Beira, Rino Lupo & Georges Pallu

Filme: 3/5 (Um regabofe de erotismo, pães, religião, paganismo paisagístico e falhas de continuidade que fariam Ed Wood deitar foguetes. Felizmente que poucos anos depois desta escandaleira, o país (e com ele as actividades cinematográficas, claro está) iria entrar nos eixos da órde e do recato, jamais voltando a permitir imagens de decotes atravessados por cruzes cristãs. Blasfémia nojenta)


Rita Cabaço & Isabel Ruth, O Sapo e a Rapariga, Inês Oliveira

Filme: 4/5 (A curta portuguesa de que mais gostámos nos últimos anos. Também não vimos muitas. Preferimos perder tempo com outras inutilidades)



Susan Strasberg, Ann Todd, Taste of Fear, Seth Holt

Filme: 3/5 ( Qualidade Hammer)



Carey Mulligan, Alison Brie, Promising Young Woman, Emerald Fennell

Filme: 0,000000000000000000000001/5 (Nenhum filme será um zero absoluto se nele entrar o Clancy Brown)





Reina Triendl, Erina Mano, Ami Tomite, Yuki Sakurai & Mariko Shinoda, Tag, Sion Sono

Filme: 0/5 (Sion Sono: "boas ideias". Não as sabe estruturar)




Lynn Whitfield, Victoria Rowell, Meagan Good, Eve's Bayou, Kasi Lemmons

Filme: 4/5 (Caro Girish Shambu: além da condescência e apreço por praticamente qualquer filme, por pior que seja, visto na infância e na adolescência, também procuramos, cheios de saudade reaccionária, filmes produzidos durante a infância e a adolescência que na altura não foi possível ver por esta ou aqueleoutra razão. Desde já as nossas humildes desculpas por estarmos mais interessados nos recheios dos baús passados do que no novo filme da moda onde se "discute, de forma reflexiva e sem pruridos, o grande ataque do Capital sobre uma aldeia indígena. Estreará na próxima Mostra do Olhar Cinematográfico sobre Assuntos Importantes e Que Nos Fazem Sentir Que Temos Os Sentimentos Certos, 4º Edição)




Randi Brooks, Diane Franklin, Jennifer Richards, TerrorVision, Ted Nicolaou

Filme: 2/5 (Tentámos encontrar as imagens mais modestas, austeras e económicas do filme)


Maria João Pinho, A Vida Invisível, Vitor Gonçalves

Filme: 4/ 5 (Um filme em câmara ardente. Documento sobre a vida espiritual de Capitão Napalm durante os meses de pandemia)


Paulette Goddard, The Great Dictator, Charles Chaplin

Filme: 50 Mil Milhões/5


Kathleen Byron, The Small Black Room, Michael Powell & Emeric Pressburger

Filme: 3/5 (Uma futura revisão aumentará certamente a nota e a consideração)

domingo, 21 de março de 2021

Mais 14 obras-primas.

 


Bonnie Bedelia, Die Hard, John McTiernan

Filme: 5/5 (à 56ª revisão, já só prestamos atenção aos detalhes dentro dos detalhes. Como o número de vezes que o mítico Al Leong olha para o balcão dos chocolates antes de lá retirar um "Crunch")


Farrah Fawcett, The Apostle, Robert Duvall

Filme: 2/5 




Marianne Basler, Sabine Timoteo, Julia Hummer, Gespenster, Christian Petzold

Filme: 5/5 (O povo, de megafone em punho, pede o regresso de Christian Petzold, afastado que está das artes cinematográficas há já alguns anos)


Mary Garlington, Polyester, John Waters

Filme: 4/5 (No seu livro "Branca de Neve e os 700 Anões", José Vilhena conta-nos a história de vida de uma bela adolescente que se torna prostituta e que com o passar dos anos vai arrecadando para si a mais fina clientela da Lisboa salazarista, desde empresários de alto gabarito a embaixadores carregados de prestígio, passando ainda por viscondes de linhagem centenária. Um destes clientes, respeitoso homem de família, de valores tradicionais inquestionáveis, possui uma fascinante obsessão por limpeza, banhando-se mais de três vezes ao dia, perfumando-se com os odores mais caros e exóticos vindo do estrangeiro, e mantendo sempre a sua casa na mais requintada fragrância. Um verdadeiro esteta da exalação de belos cheiros. Ora, e que vai este cliente de notáveis antepassados aristocráticos fazer a casa da nossa Branca de Neve? Exacto, é isso mesmo: vai imiscuir-se na mais absoluta imundice, tomando banhos de merda e mijo, pedindo para que lhe seja despejada em cima toda a espécie de lixeira diária, e até, pasme-se, vai cheirar, deleitado, as partes íntimas da nossa pobre princesa quando ela está naqueles dias. Terminadas as horas de imersão lasciva no mais repugnante bálsamo, lá volta ele aos banhos e perfumes de absoluto bom gosto. A nossa relação com o cinema do John Waters é a mesma que o cliente tem com as fragrâncias: é a mera atração pelos opostos, onde o valor de cada um reside no facto de ser precisamente isso, o oposto. Assim, só sendo, como nós, um verdadeiro homem de familia, defensor dos consagrados valores familiares e irremovível nos nossos desejos de que cada casamento dure pelo menos 80 anos, é que se poderá ter o prazer de ver o Waters a sujar, ridicularizar e a cagar em tão maravilhosas tradições)



Bulle Ogier, Pascale Ogier, Le Pont du Nord, Jacques Rivette

Filme: 5/5 (Ver estes filmes do Rivette dos anos 70 até ao ínicio dos anos 80 é o mais próximo que já encontrámos a uma regressão infantil, aos  jogos da apanhada e das escondidas. Mas é "intelectual" e o caralho que vos foda a todos. Neste Le Pont du Nord, há ainda o prazer suplementar de vermos um jornal de época no quiosque, anunciando algo com o "Solidariedade" do grandioso Lech Walesa)




Setsuko Hara, Kuniko MiyakeYumeji Tsukioka, Banshun, Yasujio Ozu

Filme: 50 Mil Milhões/5 (Ver o rosto da Setsuko Hara a fechar-se é das cousas mais chocantes da "magia da história do cinema")



Marian Marsh, Tala Birell, Crime and Punishment, Josef von Sternberg

Filme: 4/5


Alexandra Leite, Meia Noite, Vitor Gonçalves

Filme: 3/5 (Péssimo som. Imagem muito má. Elevado prazer visual)

domingo, 14 de março de 2021

Mais 29 obras-primas.





Josephine Langford ("the sweet girl"), Selma Blair ("the mom"), Jennifer Beals ("the Jennifer Beals cameo"), Inanna Sarkis ("the cunt"), After, Jenny Gage

Filme: 2/5 (O Homem nasceu para manipular e conquistar mulheres, e a Mulher nasceu para desistir dos seus sonhos, restringir o uso da sua inteligência, abandonar ambições e entregar-se sem resistências ao Homem. Enfim, não é fácil comover o nosso coração-pedregulho, mas After consegui-o)



Josephine Langford ("the sweet girl returns"), Inanna Sarkis ("the cunt returns"), After We Collided, Roger Kumble

Filme: 0/5 (Categorias de filmes que dificilmente não entrarão para a nossa lista de guilty pleasures: filmes com o Jeff Fahey; com o Michael Dudikoff; filmes do Steve Carver; filmes com o Lorenzo Lamas; filmes da Cannon; filmes do Andy Sidaris; filmes com a Alicia Silverstone estreados entre 1993 e 1996; com a Drew Barrymore entre 1989 e 1995; com a Lindsay Lohan, desde que não tenham quaisquer ambições "artísticas" (nada de The Canyons, portanto); praticamente qualquer "teen comedy" entre 1995 e 2003; "summer camp terror" dos anos 80; a maior parte dos filmes dirigidos pelos seguintes mestres: Joseph Zito, Albert Pyun, Mark DiSalle, Mark L. Lester; filmes "softcore" europeus dos anos 70, com aquela fotografia de anúncio de sabonetes ou chocolates de luxo; filmes do Walerian Borowczyk (mas só os porno); filmes do Adrian Lyne; filmes da série After: mal podemos esperar pelos dois capítulos que restam)



Shanna Reed, Catherine Hickland, Knight Rider: Season 2, Episode 23, Bernard McEveety




Gene Tierney & Ginger Rogers, Virginia Leith, Peggy Ann Garner, Black Widow, Nunnally Johnson

Filme: 4/5 (Para qualquer mulher insegura da sua aparência: a Gene Tierney e a Ginger Rogers (repito: a Gene Tierney e a Ginger Rogers, de 34 e 43 anos, respectivamente, em 1954), não têm um único plano frontal em Black Widow)








Flower Babe 1, Flower Babe 2, Flower Babe 3, Babe at the Bar 1, Babe at the Bar 2, Shari Headley, Allison Dean, Coming to America, John Landis

Filme: 4/5 



Kiki Layne, Bella Murphy, Coming 2 America, Craig Brewer

Filme: -1000/5 (Lixeira woke. Lido por aí: They blackwashed what was already a black [first] movie)



Kyôko Kagawa, Kinuyo Tanaka, Ginza keshô, Mikio Naruse

Filme: 4/5 (Kyôko Kagawa: a única sobrevivente, a 14/03/2021, do clã Hirayama do Tokyo Story. E ainda anda por aí a trabalhar)


Barbara Stanwyck, Internes Can't Take Money, Alfred Santell

Filme: 4/5 (Quando todos os gangsters se chamavam Johnny e os seus capangas tinham alcunhas como "lefty" ou "smoky". E as mulheres eram "dames". Enfim, eu prometi que hoje não iria verter lágrimas...)





Christina Whitaker, Shari Shattuck, Stacey Shaffer, Angel Tompkins, The Naked Cage, Paul Nicholas

Filme: 3/5 (Acrescentando à lista de guilty pleasures: filmes de mulheres na prisão. Exploitation. Se forem produzidos pela Cannon, melhor ainda)



Eleonora Rossi Drago & Yvonne Furneaux, Madeleine Fisher, Le Amiche, Michelangelo Antonioni

Filme: 4/5